RESENHA: Amor Próprio, por Renata Ramos

novembro 14, 2017


TÍTULO: Amor Próprio
Autor: Renata Ramos
Quant. De págs: 49
Onde comprar o ebook: CLIQUE AQUI
Nota: 4/5


SINOPSE:“Amor próprio conta a minha experiência com o mundo das drogas e todos os passos tomados para sair desse mundo .
Uma história real que contada me ajudou a clarear os fatos e entender tudo o que aconteceu comigo e porquê .
Me ajudou também a trazer de volta meus talentos trancados anos a fio dentre outros , o de escrever e 
o nato de fazer correlações precisas dos acontecimentos com as razões para tal. 
O começo , onde minha memória foi para resgatar e identificar onde tudo começou e algumas passagens importantes .
A minha visão sobre tudo também é bastante aproveitada .
Uma história envolvente , de linguagem fácil e entendimento rápido que alia o intrigante ao útil e ao didático.”







Em “Amor próprio” somos apresentados à uma história de entrada, saída e superação do mundo das drogas, baseada em fatos reais e que chega a ser autobiográfica. Pode parecer mentira, mas em 49 páginas desse conto, somos levados ao passado e presente, intercalando entre as passagens que a autora viveu e a realidade atual.

Talvez por exclusão, insegurança ou pelo “simples” fato de se sentir extremamente solitária, a protagonista dessa história conta como foi sugada e quais os fatores que a influenciaram a entrar no mundo das drogas. 

Todos nós conhecemos alguém que passa ou já passou por um vício, seja ele licito ou ilícito. Agora cabe a nós também observar como essa pessoa conseguiu se retirar deste caminho e quais foram as dificuldades. Nessa obra, Renata conta como foi a sua experiência e como seu universo foi obscurecido por meio desse uso. 

Uma personalidade corajosa e destemida se formou, escondendo uma garota frágil, sensitiva e sonhadora, transformando-a em um ser humano completamente diferente. Metas e objetivos foram exterminados por um monstro no qual ninguém, nem mesmo nossa protagonista conseguiu enfrentar: O vício. 

No livro, a autora fala como sua vida se tornou totalmente nova, com um renascer inesperado e com novos horizontes em sua vida. Talvez, algumas atitudes devem ser tomadas pelo próprio usuário, para que essa triste situação possa ser removida, aos poucos, de si. Não devemos julgar, jamais, pois só quem passa sabe seus motivos, mesmo que não haja uma razão, devemos auxiliar e tentar de alguma maneira nos impormos para que possa ter um fim.


“Peça ajuda de corpo e alma, as pessoas todas estão em nossas vidas para nos ajudar, mesmo que, em princípio, não pareça. É o “efeito borboleta” Não espere que as coisas piores aconteçam para pedir ajuda, pois, quanto mais rápido o fizer de coração, mais rápido chegará à iluminação. ”

Como o conto é extremamente curto, não posso me estender e abrir todos os pontos, mas digo que essa obra poderia, sim, se transformar em um calhamaço, pois esse assunto tem infinitas possibilidades de abordagem.

Se você conhece alguém ou passa por algum vício, essa obra é para você, use-a a seu favor, abra seus olhos e perceba que grande parcela de sua existência está sendo dominada sem controle algum. Uma das mensagens que peguei foi a seguinte: Não adianta tentar esquecer ou mentir sobre algo que lhe pertence, mesmo sendo negativo, deve sempre estar a postos e enfrentar, senão isso provavelmente irá apenas crescer e nunca se desfazer. 

You Might Also Like

0 comentários

Subscribe