RESENHA: As aventuras de Tom Sawyer, por Mark Twain

dezembro 06, 2017


Título: As Aventuras de Tom Sawyer
Autor: Mark Twain
Editora: Autêntica
Páginas: 240
Ano: 2017

Resultado de imagem para as aventuras de tom sawyer autentica

Órfão desde bebê, Tom Sawyer vive com sua tia Polly, seu irmão, Sid, e sua prima, Mary, num vilarejo às margens do rio Mississipi, nos Estados Unidos. Menino de bom coração, de bom caráter, Tom é também muito levado e esperto, e vive aprontando, sozinho ou com seu melhor amigo Huckleberry Finn, um garoto que mora nas ruas, dorme em barris vazios e come o que lhe dão. O tempo todo, os dois vivem aventuras emocionantes, na maioria das vezes, imaginárias. Frequentam cavernas, cemitérios, casas mal-assombradas e ilhas desertas. Brincam de pirata, de pele-vermelha, de Robin Hood, caçam tesouros, planejam formar uma gangue de ladrões e ficar ricos. E é numa dessas brincadeiras que suas aventuras se tornam bem reais e assustadoras…







Tom Sawyer, vive com sua tia Polly, seu irmão, Sid, e sua prima, Mary, nas margens do rio Mississipi, em um vilarejo nos Estados Unidos. Malandro e esperto, Tom consegue sempre fugir de todas as enrascadas que entra, sempre se livrando dos castigos de sua tia. Com seus amigos, o garoto vivia altas aventuras em rios, trilhas e todas as ações desbravadoras possíveis. Além disso, era com seus colegas que a maioria das confusões tomavam início, mas Tom, de um modo ou outro, driblava sua tia.

Desde pequenos nós aprendemos que nem sempre as coisas saem como queremos, e Tom pôde presenciar isso em uma tarde qualquer, quando um novo menino chegou ao vilarejo de São Petersburgo, arrumado e engomado demais para a região na qual se situava. Não satisfeito, Tom arrumou confusão com o novo garoto, e em poucos minutos, os dois estavam lutando rolando no chão. 

Tia Polly não o perdoou, e impôs um castigo, no qual Tom teria que pintar a cerca da casa. Como já percebemos, o garotinho é esperto demais, e logo conseguiu arranjar alguém para pintar a cerca em seu lugar.


Huckleberry é um dos melhores amigos de Tom, e é desprezado pelos habitantes da região por andar com roupas velhas e por ter um pai ausente, usuário obsessivo de álcool. Juntos, esses dois vivem diversas enrascadas, mas sempre unidos. E nisso vemos que, apesar de todas as coisas erradas que Tom faz, ele jamais julga alguém pela aparência, e sim pelo caráter.

Todo garoto tem suas paixonites da escola, e com nosso protagonista não é nem um pouco diferente. Becky Thatcher é uma nova estudante, e Tom tenta fazer de tudo para chamar sua atenção, mas como sempre, acaba fazendo algumas bobagens e estragando suas chances mínimas que tinha. 


"Tom tentou pôr o braço em volta do pescoço de Becky, mas ela o afastou, virou o rosto para a janela e continuou a chorar. Ele tentou outra vez, dizendo palavras carinhosas, mas foi rejeitado novamente."

Após uma longa aventura na floresta, Tom volta para casa, e tem a brilhante – ou não tanto assim – de ir ao cemitério com seu amigo Huckleberry, mas, no meio dessa grande missão desbravadora, acontece uma cena que mudaria suas vidas para todo o sempre.

Durante toda a história pude perceber o quão boa é a escrita do autor Mark Twain, que escreveu essa trama juvenil sensacional. O escritor ainda deixa muito explicito que, apesar das enrascadas que um jovem pode se meter, a inocência e compaixão pode sim permanecer. Antigamente, não havíamos essa variedade de brinquedos, e objetos no qual podíamos brincar, o que era usado naquela época era a imaginação, e isso é muito prezado nessa narrativa. Tom e seus amigos vivem com a falta de materiais concretos para se divertirem, e desfrutam de suas criatividades para fazer tudo acontecer. Ou seja, nem sempre os bens materiais são necessários, e podemos sim, sermos felizes com as coisas mais simples, o que pode deixar tudo ainda melhor.







You Might Also Like

1 comentários

  1. Eu amo esse livro! Porém prefiro As Aventuras de Huckleberry Finn, acho que os temas abordados são mais adultos.

    ResponderExcluir

Subscribe